Operação da PF investiga sobrepreço na obra do Canal do Sertão em Alagoas

Por | 30 de novembro de 2017 às 8:37

(Crédito: Reprodução)

Uma operação da Polícia Federal (PF), realizada desde o começo da manhã desta quinta-feira (30), cumpre 11 mandados de busca e apreensão expedidos pela 2ª Vara Federal de Alagoas, em Maceió, na área metropolitana da Capital, além das cidades de Salvador/BA, Limeira/SP e Brasília/DF. Em Maceió, há equipes da PF em um prédio na Avenida Álvaro Otacílio, orla do bairro de Ponta Verde.

A ação tem objetivo de complementar provas colhidas em inquérito policial instaurado com a finalidade de apurar a suposta prática dos crimes de fraude a licitação, desvio de verbas públicas (peculato), corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa, todos relacionados à obra do Canal do Sertão alagoano, mais especificamente os lotes números 3 e 4, ambos licitados pelo Governo do Estado de Alagoas (Secretaria de Infraestrutura) na gestão anterior, ilícitos estes ocorridos entre 2009 e 2014.

O Supremo Tribunal Federal autorizou a Polícia Federal a utilizar provas decorrentes de colaborações premiadas de pessoas relacionadas à Construtora Norberto Odebrecht no aludido procedimento investigativo. A elas se somaram relatórios do Tribunal de Contas da União, constatando preço muito alto em contrato firmado entre o Governo de Alagoas a referida empresa no montante de R$ 33,9 milhões.

Também restou apurado na investigação a existência de acordo de divisão de lotes da obra com a Construtora OAS.

Dentre os investigados encontram-se o Governador e o Secretário de Infraestrutura do Estado de Alagoas à época dos fatos, além de outros indivíduos ligados às citadas empresas e órgãos públicos.

Todo o material arrecadado será encaminhado à Superintendência da PF em Alagoas, onde será analisado. A soma das penas máximas atribuídas aos delitos citados pode chegar a 46 anos de prisão.

A partir das 10 horas da manhã de hoje uma entrevista coletiva, que será realizada na sede da Superintendência da Polícia Federal, no bairro de Jaraguá, deverá esclarecer o caso. A assessoria de comunicação da PF confirmou a participação de membros do Ministério Público Federal na coletiva.

A operação, intitulada de “Caríbdes”, faz referência a uma criatura da mitologia grega, responsável pela proteção dos limites territoriais no mar. Em outra tradição, seria um turbilhão criado por Poseidon.

Fonte: TNH1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EQUIPE DEL

MAURICIO SANDES
TAUIR WAGNER
LUCIANO MARINHO
MARCIA QUEIROZ
DIOGENES MODESTO
PARCEIROS
Jefferson & Tiago
Supermercado Wellida
Pisebem
Preservil
Francistur
docemel
meu bebe
Hotel São Francisco
Rádio Delmiro © 2014-2017 Todos os direitos reservados.