Governo aplicará multa de R$ 100 mil por hora para conter greve

Por | 26 de maio de 2018 às 13:36

Ministro Carlos Marun concede entrevista após reunião no Planalto (Valter Campanato/Agência Brasil)

 

Carlos Marun, da Secretaria de Governo, citou existência de “locaute” e pedidos de prisão. Haverá um novo pronunciamento às 17 horas.

São Paulo – O ministro Carlos Marun, da Secretaria de Governo da Presidência da República, afirmou que o governo começará a aplicar multas no valor de R$ 100 mil por hora parada a quem descumprir o acordo firmado para desbloqueio das rodovias.

Ele acrescentou que a Polícia Federal já tem inquéritos abertos para investigar a origem do movimento e que já existem até mesmo pedidos de prisão.

Marun concedeu entrevista neste sábado (26) após reunião, no Palácio do Planalto, com o presidente Michel Temer e ministros que integram o gabinete de crise, para avaliar a situação nas rodovias federais.

Haverá um novo pronunciamento às 17 horas após nova reunião do governo. Marun elogiou a integração dos gabinetes de crise em vários estados com o governo federal.

Ele disse ainda que o presidente Michel Temer está particularmente preocupado com a situação da saúde e “a questão de vidas”.

Na entrevista coletiva, o ministro disse que está em curso a regularização das termelétricas e dos aeroportos de Rio, de São Paulo e Porto Alegre. Segundo ele, o mesmo deve ocorrer nas próximas horas com o Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP).

Marun lamentou que ainda ocorram pontos de bloqueio mas notou que o desbloqueio “ajuda, mas não é solução”.

Isso porque “a crise se resolve no momento em que o caminhoneiro e a caminhoneiro voltar a cumprir sua missão de transportar as mercadorias necessárias e imprescindíveis”, segundo ele.

Fonte: Exame

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EQUIPE DEL

WELLINGTON SANTOS
TAUIR WAGNER
MARCIA QUEIROZ
THIAGO SANTOS
DIOGENES MODESTO
PARCEIROS
REAL CALÇADOS
cachoeira
Rádio Delmiro © 2014-2017 Todos os direitos reservados.